Imóveis econômicos impulsionaram o setor imobiliário em 2018

Para este ano, a expectativa é de estabilidade, tanto em lançamentos como em vendas, mas estima-se um crescimento do VGV

0
112
Foto: Pixabay

De acordo com dados da Embraesp (Empresa Brasileira de Estudos de Patrimônio) apresentados hoje pelo Secovi-SP, durante coletiva de imprensa, os lançamentos na cidade de São Paulo totalizaram 32,8 mil unidades residenciais em 2018, volume 4,0% superior às 31,4 mil unidades lançadas em 2017. O resultado manteve o ritmo de recuperação iniciado nos últimos meses de 2018 e superou a média histórica de 30 mil unidades por ano na capital paulista.

Nos lançamentos de 2018, 65% das unidades foram de 2 dormitórios, 62% possuíam área útil menor do que 45 m² e 51% tinham preço total de até R$ 240 mil. As características que predominaram foram, principalmente, de imóveis econômicos enquadrados no programa Minha Casa, Minha Vida.

Comercialização – Em 2018, a Pesquisa do Mercado Imobiliário do Secovi-SP (PMI) registrou 29,9 mil unidades residenciais novas comercializadas na cidade de São Paulo. O montante é 27,0% superior às 23,6 mil unidades vendidas em 2017 e acima da média histórica de 27,6 mil vendas anuais.

Durante o ano passado, foi mantido o comportamento de vendas de imóveis econômicos registrado no ano anterior. Do total comercializado, 63% foram unidades de 2 dormitórios, 60% tinham menos de 45 m² de área útil e 47% preço de até R$ 240 mil.

Oferta – A cidade de São Paulo terminou 2018 com 22,3 mil unidades residenciais novas em oferta. A oferta final é calculada considerando a soma de imóveis ofertados no mês anterior com as unidades lançadas e a subtração das vendas líquidas (vendas menos distratos).

Região Metropolitana de São Paulo – Em 2018, as cidades da Região Metropolitana de São Paulo (exceção da Capital) lançaram 7,6 mil unidades, representando uma queda de 42,4% em relação aos lançamentos de 2017, que ficaram em 13,1 mil unidades. Em termos de comercialização, foram escoadas 9 mil unidades, com variação positiva de 15,0% frente às 7,8 mil unidades vendidas em 2017.

Acumulado – No acumulado de janeiro a dezembro de 2018, as vendas totalizaram 29.929 unidades, um crescimento de 26,7% em comparação ao mesmo período de 2017 (23.629 unidades). Com isso, o resultado de vendas em 2018 foi superior aos volumes de comercialização de 2014, 2015, 2016 e 2017, anos da pior crise econômica atravessada pelo País. Dessa forma, 2018 representa a consolidação do crescimento do mercado, uma vez que o ano também superou o resultado da média histórica da pesquisa, de 27,6 mil unidades comercializadas por ano.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here